Ex-aluno participa de Congresso no Exterior

A Direito de São Bernardo tem a honra de destacar as conquistas da Comunidade Acadêmica. Luis Henrick Bussola Pereira, formado em 2020 pela FDSBC e ex-integrante do Núcleo de Estudos Permanentes em Arbitragem (NEPA), foi convidado, com bolsa 100%, para participar do Congresso ‘Brazil Investment Forum 2022’ em Londres.  

O Congresso ocorrerá no dia 21 de abril de 2022 e trata-se do maior evento de atração de investimentos estrangeiros da América Latina. 

Luis Henrick nos contou sobre sua trajetória na Instituição, as expectativas pessoais e profissionais e deixou um recado aos alunos. Confira abaixo a conversa completa: 

FDSBC: Por que decidiu fazer parte do NEPA? Conte um pouco sobre sua trajetória no Núcleo.

Luis Henrick: O meu ingresso no NEPA é prova de que as coisas na vida “simplesmente acontecem”. Escolhi o NEPA logo no meu primeiro mês de faculdade, em 2016, por ser o único grupo de estudos com encontros aos sábados. Contudo, uma escolha “por conveniência” logo se tornou um dos maiores projetos pessoais e acadêmicos que tive o privilégio de participar. Através do NEPA, desenvolvi um raciocínio jurídico e passei a lidar, muito cedo na graduação, com casos complexos de direito societário e empresarial, bem como participar em competições de arbitragem nacionais, o que me construiu como um advogado mesmo antes de formado. Como consequência do NEPA e da atuação ininterrupta em competições de arbitragem, ingressei em um estágio na área no escritório que hoje atuo como advogado. Após formado, tive o privilégio de inverter os papéis e passei a coordenar o NEPA entre 2020 e 2021, anos nos quais a equipe NEPA-FDSBC teve ótimos resultados e inclusão massiva de jovens da Direito São Bernardo no mercado arbitral.

F: Quais atividades você realizou junto ao NEPA?

L: Atuei como orador, pesquisador entre 2016 e 2019 e como coordenador em 2020 e 2021.

F: Recentemente, recebeu uma bolsa 100% para participar do Congresso em Londres. Fale-nos sobre a honraria e o significado dela na sua carreira profissional.

L: Trata-se de uma das minhas maiores conquistas profissionais até então. E, obviamente, há grande parte do NEPA e da FDSBC nesta conquista. Ainda que já venha atuando nacionalmente na área de arbitragem empresarial, falar da arbitragem brasileira para advogados e investidores ingleses realmente internacionaliza essa trajetória que até então era exclusivamente nacional.

FDSBC: Conte-nos como foi o processo que resultou o convite. Houve algum processo seletivo? Inscrição?

L: Houve um processo seletivo integralmente em inglês conduzido pelo Chartered Institute of Arbitrators (instituição inglesa e concedente da bolsa), consubstanciado em análise e currículo, carta de motivação (“statement of purpose”) e entrevista.

FDSBC: Quais são suas expectativas profissionais e pessoais para o Congresso?

L: Minhas expectativas são as melhores. Além de uma baita experiência de vida, pretendo utilizar o espaço para reconhecer os avanços do Brasil em termos de diversidade, mas, obviamente, discutir, questionar e propor melhorias para a (falta de) diversidade etária, regional e racial na arbitragem brasileira, que, na minha visão, será o maior desafio de nossa geração.

FDSBC: Como a Direito São Bernardo contribuiu para essa conquista?

L: A FDSBC me proporcionou consciência social e rigor técnico jurídico. Destaco, obviamente, o papel do NEPA nessa conquista, uma vez que tive uma graduação quase que integralmente marcada por estudos em arbitragem proporcionados e fomentados pelo NEPA – os quais sempre foram apoiados e estimulados pela Faculdade.

FDSBC: Quais professores marcaram esta trajetória?

L: Tive a sorte de cruzar com diversos professores que considero importantes nessa trajetória acadêmica. Todavia, não poderia deixar de destacar o papel da Profª. Elisabeth De Gennari em minha formação, que além considerá-la como a melhor professora de Direito Processual Civil que já tive e referência na arbitragem brasileira, hoje tenho o privilégio de considerá-la mentora, amiga e uma referência acadêmica e profissional.

FDSBC: Quais são seus planos profissionais? Qual área deseja seguir?

L: Pergunta difícil, pois não acredito que tenhamos 100% de certeza ou controle sobre nossas pretensões a longo prazo, sobretudo, em um mundo tão difícil, cheio de turbulências e sendo tão jovens. Todavia, atualmente não vislumbro um futuro em que não esteja atuando em arbitragem e/ou direito empresarial.

FDSBC: Deixe um recado aos alunos que desejam alcançar grandes metas profissionais!

L: Acho que cada um sabe a melhor forma de conduzir sua vida e cada qual enxerga de forma diferente o conceito de “grandes metas”. De todo modo, acho que tentar tomar as decisões com base em suas próprias vontades, driblando inseguranças, ansiedades e a pressão de terceiros ajuda bastante, assim como realmente viver a experiência acadêmica promovida pela FDSBC com muita intensidade e seriedade, se permitindo arriscar e experimentar as muitas possibilidades do Direito.

A Direito São Bernardo parabeniza por essa conquista! 

Saiba mais sobre o NEPA na página

Confira a galeria de fotos: 

 

Ver mais notícias