fbpx

Patrimônio histórico-cultural de São Bernardo, Mercado Municipal do Rudge Ramos completa 50 anos de história

Inaugurado em 1968, espaço celebra meio século de sua inauguração neste sábado (10/08) com atividades culturais organizadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura e Juventude

Patrimônio histórico-cultural de São Bernardo, o Mercado Municipal do Rudge Ramos (Avenida Caminho do Mar, 3344) completa 50 anos de história neste sábado (10/11), com uma grande festa. Organizado pela Prefeitura de São Bernardo, por meio da Secretaria de Cultura, a celebração começa às 10h, com a bênção do Padre Beto, da Igreja São João Batista, e vai até às 21h, com workshops gastronômicos, apresentações musicais, pinturas faciais e de dança.

Inaugurado em 1968, o mercadão conta com 65 lojas, com diversos tipos de produtos, que vai das verduras, legumes, carnes e laticínios a calçados, roupas, papelaria e utensílios domésticos. Possui cerca de 3.000 frequentadores por semana. Mais do que um espaço para compras, o Mercado Municipal do Rudge Ramos fortaleceu ao longo desses anos a relação de amizade entre os comerciantes e moradores.

Foto: Omar Matsumoto

Frequentador do espaço, o prefeito Orlando Morando exalta a trajetória e toda a representatividade do Mercadão. “A Prefeitura apoia todas ações que valorizam a história da nossa cidade. Este lugar, em especial. Sua tradição é reconhecida por toda a população”, disse.

Para o secretário de Cultura e Juventude, Adalberto Guazzelli, é fundamental preservar o patrimônio histórico-cultural da cidade, por isso esta Pasta está à frente de toda a programação. ““Vínhamos ao Mercado do Rudge em passeios de final de semana. Sendo uma das metas do governo Orlando Morando, o resgate e estímulo a pontos tradicionais da cidade, esta festa, em ação conjunta, para comemorar 50 anos do espaço, ratifica esse propósito”, disse.

A comerciante Sonya Centurion, 56 anos, mantém duas lojas no Mercado Municipal do Rudge Ramos desde 1976. Tudo começou quando sua mãe participou da licitação para outros ramos – desde sua inauguração, em 1968, o mercado só contava com alimentos – e abriu um bazar. “Vinha trabalhar com ela desde os 14 anos. Tinha o sonho de fazer psicologia, mas o trabalho no dia a dia fez com que me apaixonasse pelo que fazia. E assumi o negócio, hoje dividido em duas lojas – uma papelaria e um bazar”, afirmou Sonya, que já foi presidente da Associação dos Permissionários do Mercado Municipal por dois mandatos.

A permissionária Marlene Farias José, 78 anos, está no mercado desde a sua fundação, 10 de novembro de 1968, com um açougue. “Eu e meu marido fechamos um açougue que tínhamos em Santo André. Naquela época, não havia comércio no Rudge Ramos, foi o primeiro mercado que abriu no bairro. Passamos por muita coisa. Perdi meu marido, cinco anos depois, e contei com a ajuda dos meus pais e filhos para manter o açougue em funcionamento”, afirmou.

Há alguns anos, Marlene pensou em vender o espaço, mas o neto Rodrigo Papadopolli, de 28 anos, deixou a profissão de veterinário para continuar tocando o negócio da família. “Minha família construiu sua vida aqui. E não podia deixar essa história morrer”, complementou.

Revitalização, com parcimônia – O Mercado Municipal deverá passar por uma revitalização para melhorar a sua acessibilidade, além de outras intervenções que estão em estudo. As obras deverão ser feitas pela Prefeitura de São Bernardo em parceria com a Associação dos Permissionários do Mercado Municipal. O comerciante Bruno Pereira Pinto Flório, 31 anos, proprietário de um empório no local, já deu seu recado. Não deseja grandes mudanças.

Foto: Omar Matsumoto

Sua família possui boxes no Mercado Municipal de São Paulo e lamenta as transformações realizadas no local. “O Mercado Municipal do Rudge Ramos tem de continuar do jeito que está. Aqui é um ponto comercial, no qual as pessoas compram o que precisam, não um ponto turístico. As mudanças no Mercado Municipal de São Paulo acabaram matando os pontos comerciais, e o diferencial daqui é ser exatamente do jeito que é”, disse.

O Mercado Municipal do Rudge Ramos funciona de segunda à sábado, das 8h às 19h, e está localizado na Avenida Caminho do Mar, 3.344, bairro Rudge Ramos.

Programação de aniversário – 10/11 – 10h às 21h

10h – Cerimônia de Abertura com a Paróquia São João Batista

11h – Taiko Kiendaiko

Fundado em 2006 no Bunka de São Bernardo do Campo, o grupo combina a garra e o esforço do povo japonês à diversidade e alegria do povo brasileiro para levar a todos esta arte milenar.

Das 12h às 17h – Pintura Facial

12h – Luciano Rissetto

Com mais de 25 anos de carreira, o músico iniciou sua trajetória em programas de calouros. No repertório, clássicos do rock nacional e mundial, como Legião Urbana, Elvis Presley, entre outros.

13h – Cia. Helder Cirque

A Cia. Helder Cirque é formada por jovens e adultos profissionais da arte circense, em especial ex-alunos e ex-professores da DAJuv (Divisão de Ações Ligadas à Juventude, da Secretaria de Cultura e Juventude), que por amor a essa arte, se uniram com o objetivo de difundir a linguagem e disseminar a cultura pela cidade.  No grupo há malabaristas, equilibristas, acrobatas, palhaços e contorcionistas.

14h – K-Pop

A Bele Fusco Escola de Danças ensina sua arte há 30 anos em São Bernardo. Entre suas várias modalidades, apresenta no aniversário do Mercado  o k-pop – dança coreana- com o grupo BFK01, que é patrocinado pela BF Entertainment.

14h30 – Workshop de Suco Termogênico para o Verão – Senac

Com o gastrônomo e chef de cozinha Bruno Bertozo. Bruno desenvolve projetos de consultoria gastronômica para bares e restaurantes, além de ser  personal chef. Possui formação em Gastronomia (com especialização em Tecnologia dos Alimentos) e em Administração e Marketing. Como docente, ministra aulas de Gastronomia e Alta Cozinha e Gestão de Alimentos e Bebidas no  Senac.

15h – Serestas Lúmen

Com 28 anos de trajetória,  o Serestas Lúmen se dedica à MPB, reunindo composições de seresteiros das décadas de 20 e 30 até compositores contemporâneos. O casamento perfeito entre melodia e letras que falem de amor, carinho e emoção.

16h – Workshop de Pasta de Beterraba e Castanha de Caju – Senac

Com o gastrônomo e chef de cozinha Bruno Bertozo.

17h – Banda 4P

Banda com repertório eclético, com o objetivo de atingir todos os públicos. Formada em 2016, inspirou-se em bandas de baile e cover.

18h15 – Memórias de uma Gueixa – Escola de Dança Márcia Bueno

A Escola de Dança Márcia Bueno há 35 anos vem educando por meio da dança Já representou a cidade de São Bernardo em diversos festivais nacionais e internacionais, como o Festival de Joinville e o Youth America Gran Prix New.

18h30 – Trio Flor de Mussambê

Com 20 anos de estrada, o trio de forró pé de serra exalta a cultura popular tradicional através de músicas e instrumentos típicos da região nordestina.

19h – Workshop de Alimentação Brasileira Privilegiando Nossos Biomas Brasileiros

Com Ana Tomazoni

20h – Nó na Pedra

O grupo surgiu nas rodas de samba e de choro com os amigos. Atualmente tem no repertório samba, MPB, choro e bossa nova.

 

Texto: Kati Dias

Reportagem: Assessoria de imprensa Prefeitura de São Bernardo

Ver mais notícias