Ex-aluno conquista bolsa de estudo para mestrado na França

Ex-aluno conquista bolsa de estudo para mestrado na França
22 de agosto de 2014, sexta-feira.
Murilo Vicentin da Silva, graduado pela Direito São Bernardo em 2011, conquistou neste ano uma bolsa de estudos para cursar o mestrado em Direito Internacional e Europeu na Université de Versailles Saint Quentin-en-Yvelines, na França. A instituição é vinculada ao Campus Paris Saclay, um conjunto de universidades e de institutos tecnológicos de alto nível. O ex-aluno foi aprovado também para o mestrado nas universidades de Paris-Sud, Evry, Aix-Marseille e Toulouse.
“O mestrado é muito importante para mim, pois tenho um perfil mais acadêmico. Gosto da pesquisa e pretendo ficar nesse meio”, afirmou Murilo. O processo para receber a bolsa foi complexo, passando por diversas fases, entre elas a criação de um dossiê eletrônico no site Campus France, uma agência oficial do governo francês que promove o estudo superior no país. Os candidatos também precisam elaborar um pré-projeto de mestrado e fornecer diversas justificativas quanto aos planos pessoais e profissionais. É importante mencionar que o candidato deve portar um certificado que ateste sua fluência na língua francesa como o TCF (Test de Connaissance du Français) ou o DALF (Diplôme Approfondi de Langue Française), caso contrário, não poderá entrar em uma instituição francesa, ainda que o pré-projeto seja interessante.
“Não é um procedimento fácil, pois são vários os requisitos pedidos. No tocante à bolsa que eu consegui, devia provar a excelência acadêmica (artigos científicos publicados, bolsa-mérito, histórico de notas e inclusive minha classificação perante os pares da minha sala durante os cinco anos de curso)”, explicou o bacharel.
Para os estudantes que têm planos de estudar no exterior, o ex-aluno dá a dica: “Diria que a perseverança nos estudos é tudo. Não adianta cursar a faculdade apenas para ter um diploma. Dedicação e foco são necessários para a conclusão dos objetivos. Mas, mais especificamente sobre fazer uma pós-graduação no exterior, é altamente recomendável ter um ótimo conhecimento em alguma língua estrangeira e ter um bom currículo e boas notas, pois todos esses fatores são levados em conta na seleção promovida pelas universidades”.
Sobre seus projetos profissionais, Murilo revela que gostaria de trabalhar futuramente em uma organização internacional intergovernamental, tendo o mestrado em mãos.

Ver mais notícias