Pós-graduação no exterior: ex-aluno conquista vaga na Universidade de Maastricht, Holanda

Pós-graduação no exterior: ex-aluno conquista vaga na Universidade de MaastrichtHolanda
25 de julho de 2014, sexta-feira.
Graduado em 2013 pela Direito São Bernardo, Breno Luna Meira, 24, foi aprovado no processo seletivo da Universidade de Maastricht e cursará o mestrado em Criminologia e Ciências Forenses. A Instituição fica localizada na cidade homônima, no extremo sul da Holanda. A bolsa de estudos foi oferecida por uma instituição governamental holandesa.
De acordo com Breno, o processo seletivo obedeceu a critérios como diploma de graduação, cartas de motivação e referência, a apresentação de portfólio e curriculum, além de excelência acadêmica e fluência em inglês comprovada por prova de proficiência. “Minha preparação deu-se desde o ensino médio, quando fui cursar um ano do colegial nos EUA. Além do idioma, desenvolvi a vontade e necessidade de buscar culturas e amizades, bem como o intercâmbio preparou-me para situações de dificuldade e isolamento”, contou.
Segundo Breno, a Universidade de Maastricht é conhecida pelo método de aprendizagem baseada em problemas, metodologia que se diferencia do processo tradicional de educação e formação do conhecimento, com base apenas na orientação cognitiva através de um mestre ativo endereçada ao estudante que apenas absorve o ensinamento, sem muito estímulo ao pensamento crítico, criativo e o fomento às capacidades de análise e decisão. O alicerce do mestrado é o debate e a promoção em explorar um assunto através de diversas áreas do saber.
“O mestrado que cursarei me permitirá reunir tudo o que eu idealizei para traçar minha carreira. Primeiro, sempre desejei a oportunidade de estudar fora após minha graduação. Especificamente, sempre desejei estudar na Europa pela possibilidade de viver culturas tão diferentes, mas tão próximas e acessíveis. Em segundo lugar, não me vejo como um profissional que trabalhe e estude o Direito sem relacioná-lo com outros campos de estudo, tais quais: psicologia, sociologia, ciências políticas, economia e literatura. O curso proporcionará, portanto, a oportunidade de estudar o crime e seus efeitos e origens através destas e outras diversas perspectivas”, declarou.

Ver mais notícias