Colaboradores participam de curso para melhor atender a comunidade

Com o intuito de otimizar do atendimento e tornar o ambiente da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo mais inclusivo, a Instituição ofereceu aos funcionários o curso livre de Direito das Diversidades e Inclusão Social.

Sendo assim, entre os dias 4 e 8 de fevereiro, das 19h às 22h, os alunos da pós-graduação concederam as aulas. A assessoria pedagógica foi realizada pela Professora Ms. Eliana Borges Cardoso, coordenadora desta especialização na Direito São Bernardo.

Conforme a programação, a  apresentação da primeira noite permeou sobre a temática “Viés Inconsciente e a Exclusão da Diversidade na História da Arte”. A aula introdutória foi ministrada pela aluna Raissa Furlanetto Cardoso. “A desigualdade está na estrutura do nosso sistema. É importante a representatividade na arte. Poder mostrar que temos outros meios e maneiras de representação”, afirma a estudante.

Importância

O propósito do encontro educacional foi analisar a origem dos diversos preconceitos que existem na sociedade. “É importante discutir sobre a inclusão das pessoas que são sujeitas a discriminação. É fundamental a capacitação para os funcionários e o público externo que participou”, comenta a Professora Ms. Eliana Borges Cardoso, coordenadora do curso de pós-graduação em Direito das Diversidades e Inclusão Social.

Saber lidar com situações de preconceito é imprescindível, ainda mais se tratando de pessoas que lidam diariamente com o público. “O curso nos ensinou a história e as particularidades dos negros, LGBT+ e dos indígenas na intenção de criarmos mais empatia e respeito pelas suas lutas e direitos”, relata Nathalia Capassi de Freitas, oficial administrativa da Direito São Bernardo.

O preconceito é vivenciado no dia a dia de cada pessoa, portanto, é essencial poder tratar de um tema tão delicado como esse. “A gente passa a ver as coisas de maneira diferente e entender mais as pessoas”, diz Vander Lana do Nascimento, zelador da Direito São Bernardo.

Aulas

“Quem São e Quais as Demandas dos Povos Originários no Brasil Contemporâneo”, foi o tema tratado pelo aluno Marlos Dick Hermes. Desse modo, ele destacou relevância de poder ministrar uma aula aos funcionários da Instituição e ao público externo. “Aproveitar o espaço criado pela Direito São Bernardo para abordar temas tão atuais e relevantes, que vêm para enriquecer nossas perspectivas sociais, nos dar mecanismos de atuação e humanização frente aos desafios que se apresentam, foi um grande privilégio”, afirma.

Na visão de gestora, a chefe da seção de Finanças ressalta que: “Não se trata apenas de falar sobre direitos de diversos segmentos da sociedade, marginalizados ou muitas vezes tornados invisíveis. Trata-se de mostrar às pessoas que todos temos o mesmo radical: a humanidade”, finaliza Laura Viana Garcia.

Confira como foi a programação:

Segunda-feira (04/02)

Raissa Furlanetto Cardoso
“Viés Inconsciente a Exclusão da Diversidade na História da Arte”

Terça-feira (05/02)

Mayra Cardoso Pereira
Michelle Alves Serafim Correira
“População Negra e Racismo Estrutural”

Quarta-feira (06/02)

Marlos Dick Hermes
“Quem são e quais as demandas dos povos originários no Brasil Contemporâneo”

Quinta-feira (07/02)

Fernanda Darcie Cambaúva
Mariana Antonio Santos
“Direitos da População LGBT+”

Sexta-feira (08/02)

Iolanda Faustino Felix
Rafaella Seixa Vianna
“Gestão da Diversidade na Educação e nas Empresas”

Confira as fotos do curso.

As imagens dos dias 05, 06 e 07/02 foram cedidas pela profª Eliana Borges Cardoso.

 

 

Reportagem: estagiária – Gabriela Freitas

Edição: chefe da Comunicação – Juliana Bontorim

Ver mais notícias