fbpx

FDSBC apoia luta contra homofobia e transfobia

Situação da população LGBTT no Brasil será assunto abordado em curso de pós-graduação sobre Direito das Diversidades e Inclusão Social e no Júri Simulado 2018

Em um cenário no qual atitudes homofóbicas e transfóbicas ainda estão profundamente enraizadas em todo o globo, é importante dar destaque para ações que apoiam a luta contra a intolerância e a violência à população LGBTT. O Dia Internacional contra a Homofobia e a Transfobia é comemorado, desde 1990, no dia 17 de maio, data em que a OMS (Organização Mundial da Saúde) retirou a homossexualidade da Classificação Internacional de Doenças, no entanto, a luta por direitos humanos e pela diversidade sexual, contra a violência e o preconceito se estende por todo o ano.

Essas questões serão abordadas em duas atividades acadêmicas da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo: no programa do curso de pós-graduação lato sensu em Direito das Diversidades e Inclusão Social e também durante o Júri Simulado 2018, que terá o tema “Crime de Ódio – extermínio de travestis” e será realizado no dia 24 de agosto, no encerramento da Semanajur 2018.

De acordo com uma pesquisa da ONG Transgender Europe (TGEU), rede europeia que apoia os direitos da população trans, o Brasil é o país onde mais se matam travestis e transexuais. O levantamento mostra que, somente entre os meses de janeiro de 2008 e março de 2014, foram registradas no país 604 mortes de homens e mulheres trans.

Esses dados mostram a importância de uma abordagem séria e profunda sobre o assunto em todas as esferas sociais, incluindo o meio acadêmico. No curso de pós-graduação da FDSBC, o objetivo será orientar profissionais de diferentes áreas do conhecimento a respeito de questões ligadas à diversidade e à inclusão social, incluindo a compreensão da realidade da exclusão social no Brasil, seus aspectos sociológicos, históricos, psicológicos, bem como os marcos legais para a proteção das diversidades e promoção da inclusão social.

Já no Júri Simulado 2018, alunos da Direito São Bernardo tratarão de um caso hipotético de homicídio de 25 travestis em uma Delegacia de Repressão ao Terrorismo em São Paulo. A simulação contará com grupos de defesa, de acusação, poder judiciário, réus e testemunhas, todos sob a orientação e apoio dos professores da instituição, realizando um amplo debate sobre a situação da população LGBTT no Brasil.

Acompanhe as notícias no site da Direito São Bernardo (www.direitosbc.br) e saiba mais sobre essas e outras atividades que buscam promover o debate e a inclusão social.

Ver mais notícias