Memória conta a história da família Ribeiro dos Santos e suas quatro gerações do Direito

A Direito São Bernardo tem a honra de fazer parte das vidas das pessoas que por aqui passaram. A história que contaremos hoje é da família Ribeiro dos Santos, constituída por quatro irmãos que cursaram Direito na FDSBC, três delas magistradas e um deles advogado.

A mais velha dos irmãos, Erodite, ingressou na Direito São Bernardo em 1980, por indicação do pai. “Nasci numa família de poucos recursos, mas totalmente focada para a educação. Nós quatro cursamos a FDSBC e nos orgulhamos muito de nossas carreiras”, comentou.

Hoje em dia, olha para os anos da carreira com muito contentamento. “Já faz 40 anos que, aos 18, ingressei na nossa querida FDSBC. E essa sensação de que tudo passou muito rápido é sinal inequívoco de que fiz o curso certo e segui a carreira que me satisfaz plenamente”, concluiu Erodite.

Eronilda entrou na FDSBC em 1983, mas conta que não gostava do curso de início. “O Direito me conquistou, mas não foi amor à primeira vista”, relatou. “E como sempre há um motivo para começarmos a gostar de algo, no meu primeiro ano de Faculdade, foi o Professor Clóvis Lema Garcia quem me fez olhar para o Direito com simpatia e interesse”.

Assim como a irmã mais velha, têm boas recordações da FDSBC e das conquistas alcançadas. “Olhando para o passado, não posso deixar de usar a frase “Deus escreve certo por linhas tortas”. O Direito era o meu caminho, assim como a Magistratura. E eu tive certeza disso quando preenchidos todos os requisitos para a aposentadoria integral, percebi que queria ficar”, finalizou Eronilda.

Erotilde, professora da FDSBC, explicou que sempre gostou de ensinar. “Desde criança ajudava meus colegas na escola. No ensino médio, resolvi fazer o magistério, ocasião em que comecei a dar aulas na educação infantil (pré-escola)”, disse.

Depois do magistério, começou a cursar Direito e hoje é docente da casa. “A FDSBC foi responsável por minha formação acadêmica e me proporcionou condições de disputar profissionalmente em grau de igualdade com estudantes de Universidade tidas como renomadas”, revelou. “Mas o momento mais emocionante da minha vida profissional foi poder retornar à FDSBC como professora titular, em fevereiro de 2004”.

O caçula Edison, cursava engenharia, mas mudou o roteiro e enveredou-se pelo Direito. “Rebelde que era, nada falei para nenhum familiar: participei do vestibular e fui aprovado em 5º lugar em 1989”, disse.

Finalizou ressaltando a importância do ensino da Direito São Bernardo. “A percepção que tenho acerca da relevância da FDSBC na minha formação, passa pela relevância que o ensino público de qualidade pode e, efetivamente, exerce na vida de cidadãos brasileiros”, salientou.

Confira a galeria:

Ver mais notícias