fbpx

Perfil do Funcionário

Mariana Fonseca Lima

Entre gatos e livros

 

A roqueira Mariana Fonseca Lima conta que sempre foi da “pá virada”. Aos 5 anos, já era fã de Raul Seixas e adotava o preto, o dark como cartela de cores preferida. Amante de gatos, ela se derrete quando fala de Ágata e Agnes, bichanos 100%vira-lata.

Atualmente, Encarregada de Serviços e Registros Acadêmicos na Seção de Graduação, Mariana entrou na FDSBC em 2010. Formada em Administração, passou no concurso como oficial administrativo e especializou-se em Gestão Pública. Sua Chefe, à época, era Andréia Cardoso que a incentivou profissionalmente, mostrando novas oportunidades de aprendizagem em seu setor. Por meio de bolsa de estudo concedida pela Direito São Bernardo, cursou um MBA de Gestão Acadêmica e Universitária. “Não foi fácil acumular tanto conhecimento nos cursos à distância e as imersões de 4 dias em Belo Horizonte”, conta ela em um papo animado com a equipe da Comunicação Social.

As tatuagens são um capítulo à parte e muito importante para ela. A primeira, um sol asteca, foi feita no dia seguinte ao completar 18 anos. Antes? não ia dar certo já que o pai não gostava de jeito algum do corpo desenhado. Hoje, são as caveiras que aparecem em maior quantidade em seu corpo.
Sua rotina é puxada, que dirá na matrícula… relata que trabalha horas a fio para dar conta do sistema pós vestibular. Madura, reconhece que o filho único de 19 anos já pode caminhar com as próprias pernas. A Família priorizou uma educação de qualidade na formação dele.

Hoje em dia, a polivalente “Mari” toma aulas de modelagem e costura, e mantém o acordo pré-nupcial com Roberto, seu marido. ” Só pisa na cozinha para beber água”, brinca ela. Ah… o dom de costureira surgiu ainda criança, quando sua avó lhe ensinava a criar roupas para boneca.
Avessa a fotografias, ela optou por colocar seus gatos em nosso perfil.

Sua rotina é puxada, que dirá na matrícula… relata que trabalha horas a fio para dar conta do sistema pós vestibular. Madura, reconhece que o filho único de 19 anos já pode caminhar com as próprias pernas. A Família priorizou uma educação de qualidade na formação dele.

Hoje em dia, a polivalente “Mari” toma aulas de modelagem e costura, e mantém o acordo pré-nupcial com Roberto, seu marido. ” Só pisa na cozinha para beber água”, brinca ela. Ah… o dom de costureira surgiu ainda criança, quando sua avó lhe ensinava a criar roupas para boneca.

Avessa a fotografias, ela optou por colocar seus gatos em nosso perfil.