Ex-aluna é aprovada em concurso para magistratura em Mato Grosso

Ex-aluna é aprovada em concurso para magistratura em Mato Grosso
26 de agosto de 2015, quarta-feira.
Mais uma ex-aluna da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo alcançou o sonho de ingressar na carreira pública em 2015. A Dra. Suelen Barizon, graduada pela Faculdade em dezembro de 2006, foi aprovada no concurso para magistratura de Mato Grosso e iniciou suas atividades no último dia 14 de julho, em Cuiabá.
A ex-aluna conta que, ao se formar, continuou trabalhando no escritório de advocacia onde estagiou no último ano da graduação. Depois, montou um escritório com duas amigas, até que as três decidiram investir em concursos públicos. “Mesmo após a escolha pela carreira pública, durante a preparação, ainda me mantive atuando por um período, de forma autônoma, como advogada. Depois, assumi o cargo de analista da Defensoria Pública de Santa Catarina. Pedi exoneração quando aprovada no cargo de Delegado de Polícia Civil de Santa Catarina, o qual não exerci em virtude da aprovação e prévia nomeação na carreira da magistratura de Mato Grosso”, afirmou.
A Dra. Suelen falou sobre a importância da conquista da vaga na magistratura e sobre sua preparação para os exames: “A satisfação de exercer a magistratura me faz tão feliz que, por vezes, até esqueço de todos os sacrifícios durante a preparação para o concurso público. Mas não foram anos fáceis. Foi preciso rotina, dedicação, abdicação, persistência, foco e muita fé. Ao longo de 6 anos conciliando trabalho e estudo, tive a alegria de ser aprovada no concurso para o cargo de escrevente do Tribunal de Justiça de São Paulo, analista da Defensoria Pública de Santa Catarina, Procuradora do Município de Palhoça/SC, Delegada de Polícia Civil de Santa Catarina e Juíza Substituta do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.”
Sobre as perspectivas para a nova carreira, a juíza afirmou: “Durante a cerimônia de posse tivemos o privilégio da presença da Ministra Nancy Andrighi, cujo maravilhoso discurso ressaltou a função pacificadora do juiz. Imbuída desse espírito a minha perspectiva é a de exercer uma magistratura solucionadora, clara, objetiva, inteligível, célere, de qualidade e pacificadora. E que os anos e a rotina não me deixem nunca esquecer que os processos, antes de serem papel, são vidas.”
Para os estudantes de Direito que desejam seguir a carreira pública, a Dra. Suelen explica que é necessário, primeiramente, organização, com um cronograma de estudos dividindo as matérias a serem estudadas e a quantidade de horas para cada uma delas. “Estabeleça metas. No início comece com metas menores e vá aumentando à medida que perceber que já consegue cumpri-las com qualidade. É importante estabelecer metas possíveis, porque as impossíveis têm efeito contrário e desestimulam o estudo. Ao cumprir as metas a sensação de dever cumprido incentiva no cumprimento das próximas”, ressaltou.
De acordo com a ex-aluna, também é importante realizar muitas provas, mesmo que não sejam exatamente para o cargo ou o Estado almejado, pois é o melhor jeito de manter um estudo de alto nível permanentemente. Além disso, ela deixa uma mensagem aos alunos da Direito São Bernardo: “Tenha muita fé. Momentos difíceis virão. Mas tenha sempre em mente que todos aqueles que persistiram, venceram. Eu venci, e garanto a vocês que vale a pena cada segundo”.

Ver mais notícias