Direito São Bernardo se destaca na V Competição Brasileira de Arbitragem

Direito São Bernardo se destaca na V Competição Brasileira de Arbitragem
20 de fevereiro de 2015, sexta-feira.
Entre os dias 13 e 15 de outubro de 2014, alunos da Direito São Bernardo participaram da V Competição Brasileira de Arbitragem Petrônio Muniz, realizada pela Camarb (Câmara de Arbitragem Empresarial Brasil), em Belo Horizonte. A Faculdade levou uma equipe de 14 alunos, sob a coordenação da Profª. Elisabeth De Gennari, competindo com outras 29 equipes das mais importantes universidades do país, entre elas, quatro do Estado de São Paulo (USP, PUC, FGV, Mackenzie e Unesp). Cada equipe foi composta por quatro alunos, totalizando 120 alunos participantes.
“Nessa competição a Camarb lança com antecedência um caso prático, as equipes têm que fazer memoriais, que são peças jurídicas, e depois fazem os combates orais, ou seja, equipe contra equipe, simulando uma sessão de arbitragem. Isso proporciona um treino profissional muito grande aos alunos. É uma experiência muito rica e os expõe ao mercado de trabalho”, explicou a professora Elisabeth, que também participou do evento como árbitro de rodadas entre equipes de outras universidades.
A comissão organizadora divulgou, no dia 19 de maio de 2014, o caso fictício que serviu de base para a competição, que consistiu na disputa entre um fundo de investimento e uma start up de tecnologia. O tema envolveu questões jurídicas complexas, como a extensão da cláusula arbitral, audiência ex-parte, investimento de fato e propriedade intelectual.
“A FDSBC teve boas posições. Ficamos em 12º lugar do Memorial da Requerida, apenas 37 pontos abaixo da 1ª colocada. No resultado geral, ficamos em 17º lugar, na frente, portanto, de muitas universidades federais e estaduais de todo o Brasil, inclusive de São Paulo. Além disso, dois de nossos oradores ficaram entre os 50 melhores em um universo de 120”, ressaltou a professora Elisabeth.
Para um dos integrantes da equipe da Direito São Bernardo, Flávio Antonio Rodrigues de Mello Filho, participar do evento é uma oportunidade única para os estudantes. “Durante a competição, nós da equipe acordávamos cedo e dormíamos tarde, sempre estudando no hotel ou assistindo os duelos de outras equipes de modo a planejar estratégias argumentativas contra as mesmas, e qualquer novidade que achávamos anotávamos e informávamos os oradores”, contou Flávio a respeito da rotina dos competidores.
De acordo com Flávio, todos os integrantes tiveram que estudar a fundo diversas áreas do Direito, além de desenvolver teses em torno das mesmas, diante de um caso que tinha o potencial para inúmeros desdobramentos. “Nosso grupo lidou muito bem com tal desafio e, na medida em que expúnhamos os argumentos que desenvolvemos nas simulações anteriores à competição, ganhávamos a confiança de que estávamos fazendo um bom trabalho. E sem dúvidas aprendemos muito neste processo todo”, ressaltou.
A equipe campeã foi da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Já o 1º lugar dos Memoriais – Requerente e Requerido – foi da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (São Francisco), equipe campeã nacional e nos moots internacionais, que possui um Núcleo de Arbitragem de 10 anos e recebe apoio financeiro dos maiores escritórios de advocacia e instituições arbitrais nacionais, e até mesmo internacionais.
Inicialmente, a equipe de alunos da Direito São Bernardo arcou com os custos da participação no evento (passagem, alimentação, transporte, hospedagem e material auxiliar). Contudo, os gastos foram ressarcidos com o apoio da Faculdade, da ABPI (Associação Brasileira de Propriedade Intelectual), do Prof. Dr. Tailson Pires Costa e da CAM-CCBC (Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá).
Confira a relação dos alunos participantes da equipe da Direito São Bernardo: Cecília Lopes Santana – coordenadora/treinadora da equipe requerida e redatora do Memorial Requerida; Daniela Maria da Silva – oradora suplente; Expedito Siqueira dos Santos – coordenador/treinador da equipe requerente e redator do Memorial Requerente; Flavio Antônio Rodrigues de Mello Filho – orador suplente; Flávio Gabriel Fujita Marçal – orador suplente; Guilherme Braile Silva – equipe de apoio e pesquisa; Lana Alberta da Silva Custódio – oradora; Maria de Fátima Matos Di Loreto – equipe de apoio e pesquisa; Mariana Gregório Barreiros – equipe de apoio e pesquisa; Marília Bittencourt Rosa – equipe de apoio e pesquisa; Nélida Nascimento Moreno – coordenadora/treinadora da equipe requerida e redatora do Memorial da Requerida; Thabata Novaes Perez – oradora; Thauane Raphaela Alves – oradora melhor colocada; Vinicius Pavan Silva – orador e redator do Memorial da Requerente.

Ver mais notícias